Início » Música » Como a música é utilizada para vender mais nas lojas

Como a música é utilizada para vender mais nas lojas

Compartilhe

Já reparou como você fica mais calmo e relaxado durante as compras do mês se o supermercado está tocando uma música mais tranquila? Ou como você se sente estimulado a comprar gadgets quando aquela loja de tecnologia toca música pop?

Pois é… nada disso é por acaso.

A música influencia no nosso humor e na forma em como consumimos, podendo aumentar as chances de vendas em 9%. Ou seja, uma estratégia de marketing muito utilizada no comércio. E nesse post, eu mostro quatro mecânicas que envolvem a música para vender mais.

 

 

 

Adaptam o ritmo da música

 

Quando o ritmo da música é mais acelerado, a tendência é que a gente se mova mais rápido, comprando apenas aquilo que planejamos buscar. Se a música é mais lenta, convida à calma, de modo que o nosso caminhar é mais lento e com mais chances para comprar coisas que não precisamos nos supermercados. Nos restaurantes, músicas tranquilas podem resultar em maiores gastos em álcool e em uma refeição mais tranquila.

Promoções de descontos pedem músicas alegres e rápidas para manter a energia dos compradores. Essa combinação joga com a impulsividade dos clientes, que ficam com medo de perder aquela promoção.

 

 

 

Trabalham com o volume

 

Um volume muito alto vai fazer os clientes saírem das lojas, enquanto que um volume adequado vai nos convidar a ficar nas lojas. Porém, o volume ideal varia de acordo com a idade e o gênero: os mais jovens passam mais tempo nas lojas onde a música fica mais evidente, enquanto que os mais velhos preferem lojas com música de fundo. Os homens toleram melhor a música alta nas lojas e restaurantes que as mulheres.

 

 

 

Usam gêneros específicos de acordo com o que querem vender

 

Música clássica afeta a percepção do produto e do preço, aumentando as chances de comprar produtos mais caros. Por isso esse estilo musical é mais executado em lojas de luxo. Nesse caso, as vendas aumentam em 40%.

Obviamente, músicas natalinas estimulam as vendas de artigos natalinos durante o Natal. Já as lojas de roupas buscam gêneros que estão na moda e músicas conhecidas.

Também temos a tendência de nos deslocar mais rápido quando ouvimos músicas mais conhecidas, como os hits do momento, e isso pode fazer com que você gaste mais. Por outro lado, nos movemos mais lentamente para músicas desconhecidas, mesmo pensando que estamos nos deslocando mais rapidamente.

As vendas caem em 6% quando os funcionários são responsáveis pela trilha sonora da loja. Nos restaurantes, colocar uma música de acordo com o estilo do restaurante aumenta as vendas de bebidas em 15%.

 

 

 

Aproveitam as escalas musicais

 

No segmento de alimentação, músicas mais lentas e em tom menor resultam em aumento nas vendas, assim como músicas alegres e em tom maior aumentam as vendas nas marcas de roupas. Os acordes mais associados com os sentimentos de tristeza aumentam o impulso de compra, como uma resposta para liberar a dopamina. Comprar tem um efeito específico em nosso cérebro que nos deixa mais feliz durante algum tempo, combatendo assim a tristeza e a depressão.


Compartilhe