O código-fonte da WWW em leilão via NFT | @oEduardoMoreira Press "Enter" to skip to content
Início » Internet » O código-fonte da WWW em leilão via NFT

O código-fonte da WWW em leilão via NFT

Compartilhe

Agora, tudo é NFT.

“E o que é isso?”, você me pergunta.

Eu suspiro fundo, e penso: o que aconteceu com as pessoas que não sabem mais usar o Google…

Mas vou deixar a minha rabugentice de lado e explicar que a tecnologia NFT usa o Bitcoin ou blockchain para dar a um arquivo digital a categoria de único e original e, como ninguém pode alterar o blockchain, ninguém pode falsificá-lo.

Suas características fazem com que os compradores sejam donos de algo muito importante, mas que não podem tocar ou pegar para ficar exibindo para os amigos durante o churrasco no final de semana.

Dito isso, você sabe que tudo virou NFT quanto até o inventor da World Wide Web (WWW) decide entrar na brincadeira.

 

 

 

Até Tim Berners-Lee se rendeu ao NFT

 

 

Isso não deveria ser surpresa para mim e para ninguém, mas chama a atenção que alguém como um dos “pais” da internet também decidiu apostar no NFT para levantar alguns trocados para pagar as contas no final do mês.

Se você caiu de paraquedas e não sabe de quem estou falando (algo que é bem difícil, considerando o teor deste blog), sir Tim Berners-Lee criou o padrão World Wide Web (WWW) em 1989, incluindo o protocolo HTTP que é utilizado até hoje pelas páginas web.

Com o HTTP, foi possível criar páginas com textos e fotos, que são hospedadas em computadores chamados servidores, e esses conteúdos podem ser acessados através de hiperlinks que são associados às palavras.

Traduzindo: se você usa a internet do jeito que ela é hoje, com páginas cheias de fotos e links e, ao clicar nesses links, você vai para outras páginas para acessar outros conteúdos… é por causa do nosso amigo Tim.

Por isso, qualquer coisa que esse Tim colocar em leilão será considerado muito mais valioso que a alma da sua mãe ou até mesmo uma pilha de dinheiro no Banco Central.

Agora, imagine ter em leilão uma parte muito importante da internet. Quem não gostaria de comprar isso?

 

 

 

O que Tim Berners-Lee está leiloando em NFT?

Pouca coisa. Coisinhas básicas. Muito mais caras que a minha ironia neste parágrafo.

A lista em leilão contém esses itens:

  • Os arquivos originais com o código-fonte original da World Wide Web, os quais foram criados entre 3 de outubro de 1990 e 24 de agosto de 1991. Eles incluem 9.555 linhas de código e a implementação das 3 linguagens e protocolos inventados por Berners- Read : HTML, HTTP e URL
  • Uma exibição de vídeo do código, com duração de 30 minutos
  • Uma representação gráfica do código criado em Python e assinado por Tim Berners-Lee
  • Uma carta na qual o inventor das páginas da web reflete sobre o processo de criação do código.

 

Senhoras e senhores, estamos falando de um NFT histórico, já que nada mais é do que O CÓDIGO FONTE-ORIGINAL da internet moderna, tal e como conhecemos. Entendo que absolutamente nada é mais importante do que isso dentro da internet como um todo, e qualquer fã de tecnologia gostaria de ter um item como esse.

Menos eu, é claro… porque eu não tenho dinheiro para isso. E, olha só… estou mais uma vez mentindo em um post de internet.

É claro que gostaria de ter um negócio como esse. Já me sinto orgulhoso por ter recebido um cartão de visitas personalizado deste homem após uma entrevista coletiva na Campus Party. Que dirá o código fonte da internet.

Porém, eu decidi que quero comprar um iPhone 13 e ficar pobre depois disso. Logo, preciso seguir as minhas prioridades na vida.

O leilão do código-fonte original da internet não tem preço inicial estipulado, e será encerrado em 30 de junho. Se você tem uma grana sobrando em algum banco de investimentos, acho que vale a pena pelo menos considerar a compra deste item histórico.

 


Compartilhe