Você pagaria US$ 200 por um gadget para ouvir o novo álbum do Kanye West? | @oEduardoMoreira Press "Enter" to skip to content
Início » Gadgets » Você pagaria US$ 200 por um gadget para ouvir o novo álbum do Kanye West?

Você pagaria US$ 200 por um gadget para ouvir o novo álbum do Kanye West?

Compartilhe

É Kanye West, se quiser. Não tem essa de Ye não, tá?

Mesmo porque esse moço continua com suas excentricidades. Ele lançou um álbum novo, o Donda 2. E, do nada, decidiu que só pode ouvir esse disco quem comprar o dispositivo de reprodução musical que está diretamente atrelado à ele, o Stem Player, que custa nada menos que US$ 200.

O produto foi desenvolvido por West (ou Ye), em parceria com a Kano Computing, e permite a reprodução, remixagem e edição das músicas do disco lançado em 2021.

Mas… Donda 2 e o Stem Player valem o quanto custam?

 

 

 

“Estabelecemos o preço de nossa arte”

Com esse movimento, West determinou onde o seu novo disco NÃO vai estar: nada de Apple, Amazon, Spotify, YouTube e derivados. O que ele quer é libertar sua música de um sistema opressor e, obviamente, ver mais dinheiro na sua conta bancária.

Em tom messiânico, Ye revisa a sua trajetória na música no comunicado sobre o lançamento do dispositivo, e alega que se sente desrespeitado pelos valores pagos pelas reproduções de suas músicas. Mais: afirma que “está disposto a morrer de pé porque não vai mais se ajoelhar” para o atual sistema de reprodução de músicas.

As músicas podem ser encontradas no site stemplayer.com, e o dispositivo permite reproduzir quatro elementos das canções de forma separada (por exemplo, voz, bateria, baixo e samplers). O usuário poderá adicionar efeitos, mixar, controlar a velocidade de reprodução e alterar outros aspectos da música. Os resultados das mixagens podem ser salvas no armazenamento interno do dispositivo.

Já o dispositivo Stem Player reproduz o áudio em 97 dB, possui conector para fones de ouvido de 3.5 mm, 8 GB de armazenamento, porta USB-C e conectividade Bluetooth.

West afirma que as vendas do dispositivo estão muito boas, alcançando mais de US$ 2 milhões de vendas em apenas 24 horas.

Não está claro se Donda 2 estará disponível para quem já tem o Stem Player, ou se o álbum terá um custo adicional. E não podemos culpar West pela tentativa. Só não tem garantias se isso vai dar certo.

 

 

 

Não é a primeira tentativa que West faz para controlar a própria música

É sempre importante lembrar que Kanye West foi um dos idealizadores do Tidal, plataforma de streaming musical de alta qualidade e preços caríssimos.

Em 2016, ele lançou o álbum The Life of Pablo de forma exclusiva no Tidal, mas poucos meses depois ele teve que disponibilizar o mesmo disco nas demais plataformas, como Spotify, Apple Music e Google Play.

Por outro lado, Ye não está sozinho na luta contra o streaming. Em 2014, sua “BFF” #ironic Taylor Swift retirou toda a sua discografia do Spotify e comprou uma briga enorme com Apple e Google (YouTube), reclamando que as vendas dos seus discos despencaram com o streaming.

Anos depois, Swift seguiu os passos de West, e descobriu que era melhor ganhar pouco no streaming do que ganhar ainda menos sem ele.

Os artistas precisam entender que as dinâmicas do mercado musical mudaram drasticamente, e aqueles que não se adaptarem com isso vão simplesmente sucumbir.

E… por mais que eu goste do Kayne West, suas músicas não valem US$ 200 e um novo dispositivo. De jeito nenhum.

Mais uma viagem do Ye, minha gente…


Compartilhe
@oEduardoMoreira