Chrome OS é o que manda (na segunda posição, é claro)

Compartilhe

Eu fico feliz por ser uma pessoa que não usa apenas um sistema operacional nos dispositivos de tecnologia. Foi pensando assim que testemunhei o crescimento do Chrome OS, sistema operacional do Google que recentemente roubou a segunda posição do macOS entre as plataformas pensadas para desktops e notebooks.

Primeiro, vamos reconhecer que o Windows é hegemônico, e apenas quando o mundo acabar é que ele vai perder essa primeira posição.

Segundo, #ChupaApple (sim, sou hipócrita, pois tenho iPhone e iPad, mas critico abertamente a gigante de Cupertino).

Terceiro, eu sempre achei que isso iria acontecer, pois o Chrome OS cresceu demais nos últimos anos, se tornando o preferido de muita gente, principalmente depois de 2020.

 

 

 

Agradeça ao caos no mundo, Google!

 

Todo mundo sabe o que aconteceu no ano passado (e ainda está acontecendo em 2021), mas não vou mencionar o problema para não perder os lucros de publicidade deste artigo. Mas você, que está lendo este post enquanto toma o seu café na Starbucks, sabe do que estou falando.

Aliás, você AINDA não deveria estar na Starbucks sem máscara. Fica a dica.

E foi o caos que fez com que o Chrome OS ganhasse a preferência de muitos usuários que desejavam ter um notebook portátil, fluído o suficiente para poder navegar na web, bom o suficiente para trabalhar nas tarefas escolares, com uma enorme autonomia de bateria e, principalmente, que seja barato.

E é isso o que você encontra nos Chromebooks. E boa parte disso não é encontrado no MacBook Air que, por mais que os usuários desta versão do notebook da Apple reforcem que entrega uma experiência “mágica e revolucionária”, devo dizer que é igualmente mágica a economia que o meu Acer Chromebook produz no meu bolso.

Além disso, qual é o moleque de 14 anos de idade que realmente precisa de um MacBook Air para fazer ensino à distância?

“Ah, mas ele pode ser tornar um youtuber ou podcaster…”

Jovem! Eu editei vídeo para o YouTube e podcast pra internet em um NETBOOK! E você nem sabe o quanto isso era ruim!

 

 

 

Futuro promissor para o Chrome OS

 

Não sou eu que vou afirmar que o Chrome OS vai superar o Windows no futuro, pois realmente não acredito que isso vai acontecer. Mas os Chromebooks vão vencer em um ambiente muito importante e precioso para qualquer empresa envolvida com o mundo da tecnologia: o setor educacional.

Além do fato desse segmento ser gigantesco, qualquer empresa que ganha prestígio junto aos professores e estudantes consegue agregar valor junto aos demais tipos de usuários.

Foi isso que a Apple fez para promover melhor o iPad, que era um produto caro para um grande público, mas que entregava visibilidade por causa das propostas educacionais.

Agora, o Chrome OS certamente vai dominar esse segmento, oferecendo os Chromebooks que são mais eficientes para a produtividade estudantil, e podendo custar bem menos que um iPad. E comparado ao MacBook Air, seu valor é irrisório.

E não me venha falar em potência ou versatilidade. Estou falando da comodidade da relação custo-benefício.

Convido a qualquer usuário em olhar para o Chrome OS e os Chromebooks com bons olhos e maior atenção. É um sistema operacional que evoluiu de forma sustentável, e pode surpreender aos mais céticos.

E… não… não troco meu Chromebook por nada hoje. Nem mesmo por um MacBook Air patrocinado por alguma grande loja de varejo.

Mas se um Kabum da vida quiser arriscar a me testar… aceito propostas!


Compartilhe