ipad-y-cafe

Simples: basta você fazer três perguntas para você mesmo, e descobrir qual é o tablet que você pode chamar de seu. O mercado de tablets segue em grande expansão, e com razão. É o dispositivo de tamanho perfeito para não ser muito grande ou pesado como um netbook ou laptop, e nem tão pequeno como um smartphone.  E, é claro, permite que você faça um grande tipo de tarefas de forma mias cômoda e rápida possível.

O problema é quando você precisa decidir qual comprar. Há tantas opções, que a missão de escolher um modelo parece ser impossível. Por conta disso, proponho algumas questões que você deve fazer para você mesmo descobrir qual é a melhor opção disponível no mercado para você.

ipad-acostado

Pergunta 1: quais são as suas necessidades?

O mais importante para escolher qualquer dispositivo de tecnologia é saber para quê exatamente você vai usar. No mundo dos tablets, existem muitas diferenças entre os modelos, e o mercado está cheio de opções. Logo, é imperativo que você saiba quais são as suas necessidades.

Algumas das perguntas que devem ser feitas nesse caso são:

– Vai levar o produto com você para qualquer lugar?
– Onde você vai transportar o produto? Em uma pequena bolsa ou uma grande mochila?
– Precisa de um aplicativo específico para desenho, edição de vídeos ou imagens?
– Precisa de uma câmera web para videochamadas?
– Precisa de um produto apenas para o entretenimento, apenas para o trabalho, ou para as duas coisas?
– Só vai consumir conteúdos? Ou quer que ele seja um substituto para o seu notebook?
– Você tem acesso ao WiFi em todos os lugares onde você vai?

As respostas para todas as perguntas acima vão afetar consideravelmente a sua decisão final. Por exemplo, se você quer produzir conteúdos com um tablet, é necessário o uso de um teclado físico, pela comodidade. Se o local onde o tablet será transportado é pequeno, deve optar por um tablet de 7 polegadas, pela versatilidade. Se quer levar para todos os lados e nem sempre você tem um WiFi disponível, precisa de um tablet com o 3G, para o seu produto ficar conectado à internet o tempo todo.

Leia também:  Goal Zero Torch usa a energia do Sol para recarregar a sua lanterna E o seu smartphone

Todas essas perguntas são realmente importantes. Responda todas elas, e você começa a ter um caminho definido para a escolha do seu futuro tablet.

tablet-libro

Pergunta 2: qual é o seu sistema operacional preferido?

1. Android

Existem muitos aplicativos disponíveis para os tablets Android, e alguns deles podem ser adquiridos por um excelente preço, ou até mesmo de graça. Escolher um tablet Android é importante para aqueles que usam os serviços da Google de forma preferencial e frequente.

Por outro lado, a seleção de aplicativos que tiram vantagem do tamanho de tela são bem menores do que aqueles disponíveis para o iPad, mas ainda assim, é possível a criação de conteúdos. Uma boa volta pela Google Play Store pode ser uma boa forma de descobrir quais aplicativos são esses.

2. iOS 

É o líder no mercado de tablets, e recentemente, expandiu a sua família de produtos, com os novos iPad Air e iPad mini Retina. Se você já tem outros dispositivos da Apple e gosta dos aplicativos e seu funcionamento, é muito provável que você queira ficar com o mesmo ecossistema de aplicativos. Se você nunca testou um iPad na vida, também pode ser a melhor opção para você.

3. Tablets econômicos (tá, eu sei que não é um sistema operacional, mas mesmo assim…)

A Amazon já apresentou várias versões do seu tablet Kindle, que se destaca principalmente pelo baixo preço. Os modelos Kindle rodam o sistema Android, mas em uma versão muito modificada, que está completamente conectada à Amazon, e desvinculada dos serviços da Google. Os modelos Kindle Fire HD e Kindle Fire HDX servem para o entretenimento em várias esferas e, como era de se esperar, para os amantes dos livros.

4. Outras opções

Existem outras opções no mundo dos tablets, como o Surface, da Microsoft (com Windows 8 e Windows RT) e o Playbook da BlackBerry. Não são produtos tão populares, mas ainda assim são opções válidas.

O Surface é perfeito para aqueles que usam o Windows diariamente, e que já estão familiarizados com a nova cara do sistema. Também são destinados para aqueles que querem substituir o notebook, obtendo a mesma experiência de uso do desktop da sua casa ou escritório.

Leia também:  Quatro meses de delay nos lançamentos de tecnologia no Brasil. Pelo menos

O BlackBerry Playbook possui suporte para os aplicativos Android, de modo que pode ser uma boa opção para quem gosta da plataforma da BlackBerry e do sistema móvel da Google.

tablet-parada

Pergunta 3: quais as características que o seu futuro tablet deve ter?

1. Tamanho da tela

Você pode encontrar tablets com tamanhos de tela entre 7 e 13 polegadas. Os menores, como o Kindle Fire e o Nexus 7 se assemelham a um smartphone, mas com uma tela maior. São cômodos para segurar nas mãos, e mais que suficiente para a leitura, jogos, consumo de conteúdo e cômodo transporte. Os tablets de 10 polegadas são de tamanho intermediário, e pensados para quem precisa de especificações melhores, porém, não recomendados para segurar com as mãos por muito tempo. A boa notícia é que temos cases e apoios que deixam o produto posicionado para o uso. Basta você decidir qual tamanho atende melhor as suas necessidades.

2. Tela

O ideal é que você compre um tablet com tela Super AMOLED, com Gorilla Glass. Porém, você pode optar com uma tela LCD, mas tenha em mente que vai precisar ter maiores cuidados. A resolução da tela também é algo que deve ser prioridade na sua escolha: pegue um tablet com, no mínimo, 1280 x 800 pixels de resolução. Maior resolução normalmente quer dizer maior preço. Mas isso é um investimento. Vale a pena pagar um pouco mais.

3. Conectividade

É vital saber se você terá o WiFi ao seu dispor o tempo todo ou não. Se a resposta é SIM, você pode comprar um tablet apenas com WiFi, sem problemas. São mais baratos (por conta disso). Por outro lado, se a resposta é NÃO, ou seja, você pretende levar o produto para todos os lados, não tem jeito: deve comprar um produto com 3G ou 4G.

4. Processador

Escolha ao menos um processador dual-core, para o seu próprio bem. Mas os tablets mais recentes vem com um chip com, ao menos, dois núcleos (quando não nos deparamos com um quad-core). Com o primeiro tipo de processador, poderá utilizar todo o tipo de aplicativos sem problemas, inclusive alguns que são mais exigentes, como o Netflix. Se você pretende jogar ou realizar tarefas mais complexas, o ideal é ir atrás de um tablet com um processador quad-core, para evitar maiores problemas.

Leia também:  Chegaram para review - Carregador Turbo Charger 7000 Proporta e tablets " Made in China"

5. Bateria

A vida útil da bateria é algo muito importante. Considere sempre que, se um tablet recém comprado não te oferece uma autonomia de uso para, pelo menos, dois dias completos, em um ano, esse uso será bem menor. Existem tablets que podem funcionar por até 18 horas consecutivas (como o ASUS Transformer, que funciona com um teclado com bateria integrada, que ajuda na vida útil do dispositivo).

6. Câmeras

A maioria dos tablets contam com uma câmera frontal para videochamadas, e outros ainda possuem uma câmera traseira, para aqueles que acreditam que tirar fotos em um tablet é uma boa ideia (eu discordo). Fato é que esse ponto é algo muito pessoal,  mas escolha um produto que conte ao menos com a câmera frontal, para utilizar o Skype com parentes e amigos.

7. Atualizações

A grande vantagem dos dispositivos da Apple é que eles recebem as atualizações do iOS de forma imediata, assim que o update é lançado. Isso não acontece com o Android, a não ser que você compre um tablet da linha Nexus (e, mesmo assim, dependendo do local do planeta que você comprou, ainda vai esperar alguns dias para receber a atualização).

8. Acessórios

Pesquise se existem bons acessórios para o tablet que mais te agrada, pois desse modo você pode até substituir o seu portátil com maior tranquilidade. Essa não é uma regra para todos, mas sim, para os casos específicos (produtores de conteúdo, principalmente).

9. Preço

Vai partir da pergunta final: quanto você pode gastar? Ou melhor, quanto você está disposto a gastar? Há opções boas na faixa de R$ 500 a R$ 800, e outras ótimas que custam entre R$ 1.000 e R$ 1.500. Só porque um tablet tem um preço baixo não quer dizer que seja de mal qualidade. Tudo depende da perspectiva de quem vai comprar.