Quem disse que o PC estava morto ERROU RUDE! | @oEduardoMoreira Press "Enter" to skip to content
Início » Desktops » Quem disse que o PC estava morto ERROU RUDE!

Quem disse que o PC estava morto ERROU RUDE!

Compartilhe

O computador só morreu para você, filho ingrato que só usa o smartphone.

Eu nunca desisti do computador pessoal. E nem posso, já que ele ainda é a minha principal ferramenta de trabalho. Isso, e porque sou velho demais para editar vídeos no smartphone ou tablet (mentira, já editei alguns vídeos no iPad).

Para quem achava que o fim da pandemia faria com que as vendas de PCs despencassem, errou duas vezes na vida. Não só a crise sanitária ainda não acabou, como as vendas de computadores aumentaram quase 15% em um ano, a maior alta desde 2012, de acordo com os dados do IDC.

O que aconteceu aqui?

 

 

 

O PC nunca vai morrer! Aceita isso!

Amigo ‘especialista’ em tecnologia que pregou ‘a morte do PC’ com o lançamento do iPad em 2010, eu só tenho uma coisa para dizer: eu tenho vergonha de você, e se dependesse só de mim, você já estava desempregado, na sarjeta e com um cachorro lambendo a sua boca.

O computador pessoal perdeu muito terreno para os smartphones e tablets nos últimos 12 anos, e isso é um fato consumado. Porém, sua ‘morte’ nunca foi uma realidade prática, pois ele ainda é insubstituível em algumas áreas.

É claro que temos telefones móveis mais potentes que muitos computadores de entrada. Mas… já tentou programar em um smartphone? E quem sabe transformar um telefone em um servidor de uma empresa ou site? Ou quem sabe realizar tarefas complexas, que demandam maior poder de processamento e armazenamento?

Alguém?

Então… é uma utopia pensar que o computador pessoal vai desaparecer um dia. Isso NUNCA VAI ACONTECER, e você precisa colocar isso na sua cabeça, amigo ‘especialista em tecnologia’ que insiste em vender a ideia para todo mundo que o PC é algo ‘cringe’.

O máximo que vai acontecer é uma natural transformação e modificação do formato do computador pessoal como conhecemos, tal e como aconteceu com várias outras tecnologias de consumo. O próprio smartphone se transformou ao longo dos últimos 15 anos, se tornando melhor e mais completo.

O mesmo vai acontecer com o computador pessoal.

Veremos desktops mais compactos e potentes, notebooks mais finos e leves e até tablets híbridos mais versáteis, permitindo assim que mais e mais pessoas utilizem esse dispositivo em diferentes cenários. Porém, não acredito no desaparecimento do produto. Em nenhum momento futuro.

Nunca.

Você entendeu?

 

 

 

Quem está mandando no mercado de computadores nesse momento?

A Lenovo é a campeã em vendas, com um market share de 23,5%. Sua principal concorrente é a HP (21,2%), seguida pela Dell (17%). Esse tripé de mercado é o que controla o setor neste momento.

“Ah, mas e a Apple?”, você pergunta.

A Apple é uma marca de nicho, e você sabe muito bem disso. Logo, a marca ter 8% de market share neste momento é algo mais que positivo. Tá, essa porcentagem já foi de dois dígitos em um passado não muito distante (me lembro de pelo menos 11%), mas o aumento nas vendas da marca nos últimos 12 meses foi de nada menos que 22,1%, o maior entre os membros do Top 5 desse ranking.

E, com tudo isso, a gigante de Cupertino ficou na frente da Acer em vendas, marca muito mais popular junto ao grande público.

Ou seja, não desacredita da Apple, pois isso pode ser um erro grosseiro.


Compartilhe
@oEduardoMoreira