nokia_lumia_930_range1

Tudo bem, eu não estava lá, mas escrevi sobre o assunto. E foi estranho. Muito estranho. Até mesmo o release de imprensa que recebi da Microsoft soou estranho. Você passa boa parte da sua vida vinculando o termo Lumia à marca Nokia, e agora, quando escreve o Lumia, não coloca o nome dos finlandeses. E é obrigado a criar o vínculo agora com a Microsoft.

Não estou dizendo que a marca Nokia não estava lá. Estava no release oficial, e eu mesmo citei pelo menos uma vez (na minha mente, é claro) o “Nokia Lumia”. Porém, é de conhecimento público que a Microsoft não vai usar essa referência para sempre, e que esse distanciamento vai acontecer de forma gradativa, até que a marca Nokia não mais esteja vinculada ao que antes eram os seus produtos.

Principalmente aqueles que carregam o Windows Phone como sistema operacional.

Agora sim, a ficha começa a cair. Quando começamos a efetivamente lidar com as novas informações que envolve os produtos que eram da Nokia, nos damos conta que a empresa de telefonia finlandesa definitivamente acabou, e que passamos por um período de transição.

Um estranho gosto que fica quando escrevemos apenas “Lumia 630” ou “Lumia 930”. Agora, esses produtos, essas marcas pertencem à nova Microsoft Mobile, que hoje (15) anunciou esses novos modelos no Brasil. Aliás, o Lumia 930 (quase saiu um Nokia antes, desculpe…) é, mais uma vez, um modelo que me despertou real interesse. Feito na medida certa nas especificações, e com uma beleza singular.

Aliás, se você perceber, no canto superior direito do dispositivo, a Nokia ainda está lá. E vai permanecer por algum tempo.

Por mais que vivamos na “era Microsoft” da linha Lumia, eu espero que a empresa de Redmond mantenha a identidade e o embrião Nokia nos seus futuros produtos de telefonia. Tá, eu sei que a maior parte da equipe que vai desenvolver os novos produtos deles vieram da finada Nokia. Mas fica a esperança que Satya Nadella e sua turma não mate de vez toda essa proposta de fazer belos, resistentes e interessantes produtos.

Enquanto isso, eu fico aqui, juntando as moedas para um dia voltar para um antigo amor no mundo mobile. É uma questão de tempo agora…