@oEduardoMoreira

Meu mundo tech, pop e geek!

Arquivo para a cateoria: Dicas, Truques e Macetes

Como ganhar uma semana livre por ano sendo mais produtivo no trabalho

by

semana livre

 

Não é magia! É tecnologia!

Você pode ter uma semana livre de sua jornada de trabalho sem precisar dar nada em troca. Bom, na verdade, tem que dar alguma coisa, pois nessa vida não existe almoço grátis.

Dois diretores relataram uma experiência no local de trabalho, onde eles aplicaram estratégicas matemáticas para concluir algo surpreendente (ou o óbvio, dependendo do ponto de vista): perdemos tempo demais com bobagens no trabalho, todos os dias.

Dar uma olhada no Facebook, ver a rodada esportiva ou as visitas ao café como momentos de ócio quase institucionalizados para muitos no trabalho são coisas que acabam minando a nossa produtividade, sendo um inimigo da nossa vida no final do ano.

Esses diretores estimam que trabalhamos 240 dias por ano (tirando férias, feriados e outros fatores). Se todos os dias perdemos dois minutos olhando as redes sociais, isso equivale a 8 horas no final do ano. Ou uma jornada de trabalho inteira.

 

 

Com isso em mente, esses diretores estimam que é bem fácil perder uns dez minutos por dia no trabalho em atividades improdutivas. E esses dez minutos equivalem a uma semana livre de trabalho no final do ano.

Os diretores são conscientes que o ser humano precisa de suas pausas, mas propõem eliminar os hábitos que tiram essa produtividade: consultar e-mails no máximo seis vezes por dia, reduzir as idas no café e não utilizar as redes sociais no trabalho.

Mas não custa nada ver o tweet que a levou para o trabalho um pouco mais tarde.

Quer pagar R$ 7,50 de Netflix? Pergunte-me como!

by

Netflix

 

Netflix, sua linda!

Eu sou um feliz usuário da Netflix desde o seu lançamento no Brasil. Aliás, eu estive no evento de lançamento da plataforma em nosso país, e apesar da sua assessoria de imprensa não dar mais muita atenção para o TargetHD.net e para o SpinOff.com.br, eu sigo com o serviço porque eu simplesmente adoro a solução de consumo de entretenimento por streaming.

Além de entregar uma imagem final de alta qualidade, a oferta de conteúdo está cada vez melhor, principalmente no que se refere aos conteúdos originais. A Netflix está agregando valor à plataforma de forma notavelmente inteligente, sem falar nos investimentos nesses conteúdos exclusivos. Hoje, a plataforma gasta mais dinheiro nesse segmento do que a gigante HBO.

Não é pouco, meus amigos… vai por mim.

 

Porém, muitas coisas na nossa vida mudam. Na minha vida então, nem se fala. Mudei tanto nos últimos dois anos, que eu me assusto.

Mas uma coisa não vai mudar: eu não fico mais sem a Netflix.

Porém, eu estava pagando sozinho uma mensalidade de R$ 22,90. Não é caro, de verdade. Comparado com o que eu sou obrigado a pagar de TV por assinatura, é um valor que realmente não pesa no bolso.

Por outro lado… se existe uma alternativa para pagar menos… por que não utilizá-la?

 

O plano de R$ 29,90/mês da Netflix é a melhor relação custo-benefício que você pode encontrar, principalmente se você tem uma família em casa. Você pode conectar até quatro dispositivos simultaneamente, e pode consumir conteúdos em Ultra HD, algo que pretendo ter um dia com uma nova TV (acabei de ouvir um “amém, igreja”, o que é um sinal claro que isso vai acontecer).

Mas eu não tenho família. Quero dizer, até tenho, mas o restante da minha família é bem leiga em termos de tecnologia. Minha irmã mais velha já tem uma conta na Neflix (familiar também), e minha irmã do meio nem sabe direito o que é isso. Já meus pais são felizes só com a Rede Globo TV aberta.

A boa notícia é que eu não preciso morrer sozinho na mensalidade de R$ 30.

 

 

Dividir para conquistar

 

Nesse plano de R$ 29,90/mês, é possível inserir até quatro perfis de uso simultâneo, e não necessariamente dentro da mesma residência. Não há restrições sobre a utilização compartilhada da assinatura. Há sim o limite de utilização de dispositivos de forma simultânea.

A partir daí, é a matemática simples: R$ 30 (porque com R$ 0,10 eu não compro nem uma bala hoje) divididos por quatro pessoas = R$ 7,50 por mês.

Convenhamos… VALE A PENA!

 

Eu fiz a mudança para o plano de R$ 29,90 hoje.

Alguém aí está a fim de pagar R$ 7,50 por mês na Netflix?

Hein????

Você ainda pode fechar as janelas do Windows 10 no estilo dos primeiros Windows

by

Windows

 

A informática tem vários toques de nostalgia, e o peso da tradição pode aparecer em coisas que não fazem o menor sentido. Por exemplo? Fechar uma janela do Windows com duplo clique no canto superior esquerdo.

Muitas vezes os mais velhos foram pegos com a brincadeira do IRC, onde o ALT + F4 dava superpoderes no chat (na verdade fecha A MAIORIA DOS PROGRAMAS ATUAIS).

Hoje, você pode tentar a mesma pegadinha, pedindo para qualquer inocente dar um duplo clique no canto superior esquerdo da janela.

Nada na janela indica que ali vai fechar a janela ou programa. Nem mesmo um ícone. Mas este não é nenhum bug, mas sim o peso da idade do Windows e os seus velhos tempos, onde ele rodava pro cima do MS-DOS.

 

 

Hoje, é normal que o botão de fechar um programa fique no topo superior direito, mas nos primórdios do Windows, esse botão ficava no canto superior esquerdo, no mesmo local do menu de controle de janela. E ele segue funcionando para fechar janelas e aplicativos.

Já era tempo dessa funcionalidade ter desaparecido do Windows. Mas seja como for, você agora sabe por que isso acontece.

E pode pegar aquele seu amigo chato ou sua tia que pouco entende de informática.

 

 

Ah, você se lembra do tempo em que o Windows permitia organizar as janelas em encaixe, no estilo puzzle (sem sobrepor as janelas)?

Na época era útil. Hoje, seria um saco…

Rode um ambiente Linux em um smartphone Android

by

 

Dois aplicativos disponíveis na Play Store – GNURoot Debian e XServer XSDL – podem transformar qualquer smartphone Android em um dispositivo com o sistema operacional Debian Linux.

Com isso, você poderá rodar programas como Firefox, LibreOffice e outros nas suas versões desktop, mas no dispositivo móvel.

O mais interessante é que nem precisa de acesso root no dispositivo, não danifica nada no smartphone, e com acesso total ao Android sem qualquer efeito colateral.

Mas leve em conta as limitações: embora o Android se baseie no Linux, várias funcionalidades ficam escondidas do sistema. Não espere poder mudar as partições, e alguns programas não serão executados corretamente.

Mesmo assim, é algo a levar em consideração caso precise conectar o smartphone ou tablet em um monitor, para usar o dispositivo como computador (com a ajuda de um teclado e mouse).

 

 

Via XDA-Developers

Transforme um iPhone 5 em iPhone 7 mini por R$ 100

by

iPhone 7

 

Não é magia! É tecnologia!

Quer um iPhone 7, mas não quer abdicar das dimensões de um iPhone 5/5s/SE? Saiba que isso é possível, graças aos nossos amigos chineses.

Lá, criaram um corpo para o iPhone 5 com o design do iPhone 7, onde de forma relativamente simples é possível fazer o transplante. O site iFixit mostra como realizar o processo, que não é muito complicado para quem já se atreveu a trocar uma bateria de iPhone algum dia.

 

 

Porém, alguns pontos precisam ser considerados.

O primeiro é que na parte da frente você perde o vidro 2.5D, ficando com uma tela completamente plana.

O segundo é que, por conta da superior área em metal e posicionamento das faixas para as antenas, o smartphone perde 20% da sua capacidade de recepção de rede.

Para muitos não são problemas sérios. Para outros, podem ser motivos para desistir.

Vamos ver se a Apple reconhece o desejo de muitos em manter o iPhone com dimensões mais compactas. Mas… por US$ 30, é uma solução interessante para recuperar um velho iPhone.

 

Via Reddit, iFixit

Hacks da vida para a tecnologia, com lápis e garfos virando acessórios

by

 

É impressionante a quantidade de coisas que podemos fazer com os itens que usamos no nosso dia a dia. Nesse post, trago duas dicas bem legais, sobre como fazer um suporte para tablet com dois garfos, e como transformar um lápis em uma stylus para tablet.

Na hora do sufoco, por que comprar um suporte para notebook ou tablet, quando dois garfos embaixo do notebook resolvem o problema, oferecendo a ventilação que o seu superaquecido portátil precisa?

E para quem busca maior precisão ao desenhar no seu smartphone ou tablet, é possível transformar um simples lápis em uma stylus, cortando uma pequena parte do lápis de modo que seja possível manter um dedo em contato com a grafite. Depois, basta escrever à vontade no tablet, sem medo de ser feliz.

Como bônus, o vídeo ainda dá uma dica sobre como transformar um apanhador de salada em um limpador de venezianas.

Vai que você precisa disso um dia… ;)

 

Um Ambilight para PC bem baratinho

by

 

O problema em criar o efeito Ambilight para conteúdos de diferentes fontes é a necessidade de ter um digitalizador de vídeo para processar a imagem. Quando queremos recriar esse efeito no PC, podemos saltar diretamente para a parte dos LEDs.

Tudo o que você precisa é de um pequeno Arduino e uma fita de LEDs com LEDs endereçáveis individualmente. E isso não custa tão caro.

 

 

O trabalho sujo é feito pelo PC e pelo software Ambibox (Windows). O efeito funciona perfeitamente em todo e qualquer programa visualizado em modo desktop, e pode não funcionar quando se usa em jogos full screen, a não ser que você ative o modo janela “sem margens”.

Para quem quer um Ambilight mais potente, que funcione com qualquer tipo de dispositivos, é possível adotar o Ambilight com Raspberry Pi.

 

Via Instructables

Como embalar presentes em apenas 12 segundos

by

 

Eu mal sei embalar uma caixa. Que dirá em tão pouco tempo.

Não faz muito tempo que vimos rodando na internet um vídeo de um funcionário da loja japonesa Takashimaya Department, que embalava presentes em apenas 12 segundos.

Pois bem, o canal do YouTube Beat the Bush analisou o método, e preparou um vídeo explicando como fazer isso.

Basicamente você precisa medir de forma apropriada o papel de presente, as linhas diagonais, e… ver o vídeo abaixo para fazer um bom trabalho com seus futuros presentes!

 

Construa um netbook com Linux a partir de um velho Nexus 7

by

netbook-linux-com-nexus-7

 

Reproveitar velhos dispositivos pode render várias surpresas aos seus proprietarios. E é isso o que acontece com os tablets, como o Nexus 7, que com um processo relativamente simples pode se transoformar em um notebook com Ubuntu, totalmente funcional.

Obviamente o resultado é limitado pelas dimensões da tela, mas na prática é extensível ao outros modelos de tablets que suportam o Linux, que podem ser utlizados com um dos cses com teclado disponíveis no mercado.

E tudo isso, por um custo ínfimo.

 

 

Tablets conversíveis, tremei!

 

netbook-linux-com-nexus-7-02

 

O exemplo mais emblemático dessa transformação foi publicado pelo blog NODE, que explica o processo para transformar o Nexus 7 de 2012 em um miniportátil com Ubuntu.

A primeira parte do processo consiste em instalar o Ubuntu 13.04 no Nexus 7. Apesar de ser uma versão antiga do sistema operacional, ele funciona perfeitamente no tablet, com uma instalação simplificada através de imagens de pré-instalação preparadas para o hardware do tablet.

O processo de instalação é o mesmo para outros sistemas operacionais, e o acesso ao modo fastboot pode ser feito da mesma forma. Mas no tutorial presente nesse link, vemos todo o passo a passo, que não é tão complexo para os mais experientes.

 

 

Os cases com teclado (e touchpad): o ingrediente secreto

 

Depois de tudo instalado, é possível utilizar o “netbook Linux” conectando o tablet a um case com teclado. No post, vemos um case Zagg AutoFit para tablets de 7 polegadas. Mas as opcões são diversas.

Alguns cases contam com teclado E touchpad, aumentando as possibilidades de uso do Nexus 7 em modo portátil. Não são cases tão caros.

O vídeo abaixo explica como adaptar a porta microUSB (OTG) do Nexus 7 para contar com uma porta USB, onde podemos conectar pendrives. Ainda que essa última parte comprometa o design, é sempre interessante contar com essa possibilidade.

De novo: a melhor parte é que todo esse processo pode se aplicar para outros tablets com diferentes tamanhos.

GE-NI-AL!

 


Via NODE

Como resolver o problema da “tela maluca” do Positivo Duo ZX3060

by

positivo-duo-zx3060

 

Eu comprei uma unidade do Positivo Duo ZX3060, com o objetivo de agilizar o meu trabalho durante as jornadas de mobilidade. Coberturas de eventos, trabalho remoto e viagens. É um portátil que até cumpre o que promete, quebrando bem o galho quando eu preciso. Porém, ele não está 100% isento de problemas.

A Positivo Informática carrega a fama de ser uma empresa que oferece produtos “problemáticos”, por assim dizer. Acho isso um pouco exagerado. Eu já tive produtos da empresa que funcionaram muito bem (um desktop e um notebook que funcionaram muito bem por dois anos), e a assessoria de imprensa tem se esforçado para me manter atualizado sobre suas novidades.

Porém, entendo a reclamação dos clientes. Nem todos os produtos entregam a mesma qualidade,  e quando pagamos por um produto queremos ter o respeito de receber algo que vai durar por muito tempo e sem problemas. E quando os problemas aparecerem, que os mesmos sejam resolvidos com qualidade.

Porém, nesse caso em particular, os próprios usuários e entusiastas de tecnologia podem ajudar. É claro que temos que trabalhar no modo “tentativa e erro”, mas ainda assim funciona.

 

O problema

O Positivo Duo ZX3060 estava funcionando perfeitamente nos primeiros dias de uso, tanto no modo tablet como no modo notebook.

Porém, depois desses primeiros dias, comecei a observar uma anormalidade nos registros dos toques touch de sua tela, onde uma série de pontos no centro da tela (na orientação vertical) eram registrados de forma aleatória, sem qualquer tipo de intervenção de minha parte.

O resultado disso era que as janelas que estavam abertas registravam a intervenção desses pontos, deixando a mesma praticamente inutilizável.

Ícones eram clicados ao léu, arquivos poderiam ser apagados ou alterados, textos poderiam ser editados…. enfim, um inconveniente sem procedentes.

Não era difícil de imaginar que o problema poderia ser de software. E, de fato, era. Até porque o hardware (a tela de toque e os componentes de conexão do tablet com a base) estavam em perfeito funcionamento.

E a partir daí, comecei a tentar encontrar uma solução, mesmo que provisória.

 

 

A solução

Comecei a buscar na internet as possíveis soluções do problema, que passavam inclusive por uma possível atualização da BIOS, algo que mais complicou do que funcionou.

Mesmo porque na troca da BIOS o equipamento chegou a travar algumas vezes, quase deixando o mesmo comprometido.

Decidi então restaurar o produto de fábrica, começando o seu uso normalmente e observando o que poderia ter causado tal anormalidade.

Então, detectei que o problema da tela maluca só voltou a se fazer presente quando o Windows 10 recebeu o seu primeiro pacote de atualizações.

Posteriormente, tentei atualizar o equipamento para o Windows 10 Anniversary Update, mas não consegui. Não por conta do problema da tela, mas porque o novo software não era compatível com o equipamento da Positivo.

Com isso, em mente, não tive muitas dúvidas: desativei o Windows Update por completo, assim como suas atualizações automáticas. E eu estou trabalhando com o notebook sem maiores problemas por quatro dias.

Com isso, estava concluída a minha investigação. Algum componente do Windows 10 interfere na parte de software do Positivo Duo ZX3060, causando o problema dos toques aleatórios da tela.

 

O que a Positivo deveria fazer?

 

positivo-duo-zx3060-02

Se coçar e muito para resolver esse problema.

Basicamente, o produto está apresentando esses problemas por falta de atenção da Positivo, que poderia dedicar uma equipe que trabalhasse constantemente no suporte do mesmo.

Não sei se a solução que deixo nesse post resolve o problema para outros modelos. Tudo indica que sim, uma vez que a arquitetura de hardware é a mesma.

Fato é que, apesar de tudo isso, o Positivo Duo ZX3060 é um produto bem interessante para quem quer ter mobilidade e garantir uma produtividade básica, além de uma versatilidade de uso para diferentes finalidades.

A Positivo Informática não pode comer bola e deixar que a imagem desse produto fique manchada por descuido na parte de suporte.

Aliás, um bom suporte técnico só agrega valor à marca e ao produto.

Espero que esse post tenha ajudado. Tanto aos consumidores, como a própria Positivo Informática.

Google Chrome, um grande vilão do desempenho no Android

by

Google Chrome Android

Como alguns de vocês sabem, estou utilizando um Motorola Moto G de 3ª geração como dispositivo pessoal, e um dos desafios com esse smartphone é manter um desempenho aceitável na maior parte do tempo. Uma das características desse dispositivo é ficar lento com o passar do tempo de uso, com travamentos e arrastos. E isso incomoda muito.

Durante as minhas pesquisas buscando uma solução para esse problema, alguns testes foram feitos. Testes de tentativa e erro mesmo. O ponto culminante não era o consumo de RAM do smartphone, já que o Android 6.0 Marshmallow ainda tem o problema de ter um consumo irresponsável de memória aleatória do dispositivo, mas sim identificar qual aplicativo provocava uma queda do desempenho em um modelo que já contava com essa memória mais restrita.

E o grande vilão foi o Google Chrome e seus apps associados. De forma nada surpreendente.

 

Use outro navegador de internet. É melhor…

Todo mundo sabe que o Google Chrome é um devorador de recursos. No desktop, isso é fato consumado. Então, por que seria diferente nos dispositivos móveis?

A Google sempre priorizou aqui a velocidade de navegação e exibição dos conteúdos no navegador, e a consequência disso é um maior consumo de recursos do dispositivo. Agora, pense em como isso pode afetar de forma sensível em um smartphone de linha média, com apenas 1 GB de RAM. Isso pode representar o inferno na Terra para muitos usuários.

No caso do Motorola Moto G de 3ª Geração, a maioria dos usuários não tem ideia de que isso acontece, e o dispositivo acaba perdendo desempenho naturalmente com o passar do tempo. Isso explica a quantidade de pessoas passando o smartphone adiante. É claro que a Motorola/Lenovo tem parte da culpa no cartório, já que, convenhamos, 1 GB de RAM em um smartphone Android é realmente pouco.

Mesmo assim, não duvido que outros usuários passam pelo mesmo problema.

A solução? Desative o Google Chrome!

400

Na prática, o Google Chrome não interfere muito na sua vida com o Android. Em algumas ROMs de determinados fabricantes, você é obrigado a conviver com ela. Mas em outras, você pode simplesmente desinstalar o aplicativo, e utilizar outro navegador de sua preferência.

Recomendo a utilização do Opera, por não ser baseado no Chrome. O AdBlock e vários outros do gênero contam com o motor do navegador da Google, e o problema iria persistir.

Porém, na impossibilidade de desinstalar o Google Chrome do seu smartphone (é o caso do Moto G3), simplesmente desative o aplicativo do smartphone, através da área de configurações dos aplicativos instalados no Android. Isso ao menos vai impedir que o app fique ativo em segundo plano, ou consumindo recursos de hardware e software.

401

Também é recomendado evitar utilizar a barra de buscas do Google para pesquisas, pois esse item também influencia no desempenho do dispositivo.

Depois dessa mudança, eu percebi que o Moto G de 3ª Geração teve um desempenho muito melhor, ou muito mais aceitável, apesar de suas limitações de hardware. Por isso, recomendo essa mudança para todos que desejam um melhor desempenho com o smartphone.

A liberdade de opção no mundo da tecnologia pode resultar em escolhas muito interessantes. Fato.

Conselhos para aproveitar ao máximo a sua conexão WiFi

by

wifi-logo

Tem uma conexão WiFi em casa e/ou no trabalho se transformou em algo tão comum como necessário, mas é fato que em muitos casos as mesmas convivem com conexões cabeadas, normalmente voltadas para equipamentos que se beneficiam dessa maior estabilidade geral obtida com o cabo. Porém, apesar das conexões sem fio serem parte do nosso dia a dia, muitos usuários não conhecem todos os segredos para extrair o máximo dessa conexão.

Esse post tem como objetivo oferecer uma série de dicas que podem ajudar você a aproveitar ao máximo a sua conexão WiFi, e sem entrar em complicadas configurações.

 

1. Cuidado com o posicionamento do seu roteador

Isso pode parecer pouco importante, mas na verdade, é um dos itens mais importantes. A conexão WiFi possui um alcance limitado, e sua qualidade pode reduzir e muito quando enfrenta obstáculos. Logo, se você posiciona o roteador em uma área que precisa atravessar muitos muros, o seu alcance é reduzido drasticamente.

Se você quer uma maior cobertura possível da nossa casa ou escritório, é preciso posicionar o roteador o mais ao centro possível. Se o mesmo estiver em um local aberto ou semiaberto, os resultados serão melhores.

 

2. Use medidores de sinal

Ainda que você tenha posicionado bem o roteador, um medidor de sinal pode ser de grande ajuda para ajustar melhor o seu posicionamento, maximizando o ponto anterior. Com um aplicativo desse tipo, você tem a possibilidade de posicionar aos poucos o roteador pela casa, até encontrar a melhor posição possível para todos os cômodos.

 

3. Use repetidores WiFi para ampliar o alcance do sinal

Caso você não consiga uma recepção de sinal satisfatória em outros cômodos ou dependências (nem mesmo reposicionando o roteador), você pode recorrer a repetidores WiFi para ampliar o sinal. São soluções de uso muito fácil e bem econômicos, já que temos opções muito interessantes por R$ 100 ou menos.

 

4. Troque os canais padrão e aproveite os 5 GHz.

De um modo geral, os roteadores utilizam uma série de canais padrão, que estão bem saturados (1, 6 e 11, principalmente). Algo tão simples como trocar os canais padrão pode ser de grande ajuda.

Além disso, aproveitar a banda de 5 GHz e a maior velocidade das conexões WiFi AC também pode marcar uma diferença importante. Nossa conexão terá menos interferências e será mais rápida, mas devemos tomar cuidado com o alcance da mesma, já que tende a ser menor que na conexão WiFI N.

 

5. Faça uma um pequeno investimento na segurança da conexão

Dar uma atenção aos ajustes de segurança ajuda a manter a rede WiFi protegida, além de garantir que vamos seguir aproveitando a rede de forma plena, sem ter que conviver com a presença de usuários não desejados.

Bloqueie qualquer spoiler de Star Wars com essa extensão para o Google Chrome

by

star-wars-spoiler-blocker

Dia 17 de dezembro esta chegando, e as pessoas já estão um tanto quanto excitadas. Tem gente que não se importa com os spoilers. Já outros não querem ver um nem pintado de ouro. E tem o terceiro grupo que não tem escrúpulos em dar spoilers. No caso de “Star Wars VII: O Despertar da Força”, já temos uma pequena guerra formada. Bom, esse post traz uma ferramenta que pode ajudar a manter a paz entre os povos.

O Force Block é uma extensão para o Google Chrome que bloqueia qualquer página que detecte um possível spoiler sobre o universo Star Wars. Ou seja, se você quer evitar ver qualquer tipo de comentário sobre o novo filme da saga antes de assistir ao mesmo, é altamente recomendado instalar esse plugin.

Obviamente, você pode seguir adiante na visita à página, mesmo com o alerta emitido pelo Force Block, já que a extensão bloqueia qualquer página que conte com o título do filme ou nomes relacionados na com a franquia. E nem tudo o que está escrito sobre Star Wars é spoiler sobre o novo filme.

E que a Força esteja com você! :)

Para instalar o Force Block e garantir um pouco de paz pelo menos enquanto navega pela internet (já que não podemos ter controle sobre o que as pessoas escrevem nas redes sociais… ainda…), clique aqui.

Transforme o seu Galaxy Note 5 em um smartphone transparente

by

galaxy-note-5-transparent-01

O Skarface08, um usuário do Reddit, publicou o resultado de uma personalização de um Galaxy Note 5 com uma carcaça transparente, que realmente chama a atenção.

Para conseguir isso, ele utilizou uma pistola de calor para retirar o cristal traseiro (que é curvo no caso do Galaxy Note 5), para eliminar depois a capa de cor que o acabamento em preto recebe. A capa de cor está na face interior do acabamento (por isso precisa ser removido), mas uma vez eliminada, temos uma tampa de cristal transparente e reluzente, como vemos nas fotos desse post.

Obviamente, você perde a garantia do smartphone nesse processo. Mas nesse caso, o efeito moral compensa o colateral.

galaxy-note-5-transparent-02

Via The Next WebReddit