@oEduardoMoreira

Meu mundo tech, pop e geek!

Arquivo para a cateoria: Wearables

H. Moser cria um clone mecânico do Apple Watch que custa US$ 27 mil!

by

 

O fabricante suíço de relógios H. Moser apresentou um clone do Apple Watch que é um relógio mecânico tradicional.

A H. Moser construiu o relógio em edição muito limitada, com apenas 20 unidades que serão comercializadas. E isso obviamente influencia no preço final do produto.

 

 

O Swiss Alp Watch Zzzz usa energia cinética produzida pelo movimento manual do seu sistema de corda, dispensando assim a troca de bateria. Sua autonomia de uso é de até quatro dias.

 

 

Seu preço inicial sugerido é de US$ 26.900. O valor é justificado pelo design, a exclusividade e a qualidade dos materiais utilizados, como a pulseira com couro legítimo, esfera de ouro branco e uso de cristal de safira.

Convenhamos: um preço realmente proibitivo.

 

Via SlashGear

Um smartwatch com Windows 98, via Raspberry Pi

by

windows 98

 

Alguém criou um wearable de pulso com Windows 98, e mostrou o passo a passo para você fazer o mesmo em sua casa.

Não é o ideal para sair pelas ruas, mas é bem vindo para os mais nostálgicos. LordofBone publicou no Reddit como ele chegou no resultado que você está vendo, com um hardware baseado em uma Raspberry Pi.

A principal motivação era combinar o desejo de se redimir dos tempos horríveis do Windows 98 com o seu fascínio com os wearables. Logo, ele concluiu que seria “ridículo e impressionante” ter o Windows 98 no pulso dele.

 

 

Qualquer pessoa pode replicar o projeto, já que todos os elementos para sua execução foram publicados, incluindo uma tela touch de 2.4 polegadas, a bateria de 1.000 mAh, o circuito para carga da placa e os botões físicos para diferentes ações.

O Windows 98 pode ser instalado na Raspberry Pi antes das peças serem integradas, para que depois tudo seja configurado para o seu uso.

O resultado final é bem robusto, mas é mais uma prova das infinitas possibilidades da Raspberry Pi. Por enquanto, só é possível rodar uma proteção de tela no relógio, além do Campo Minado (esse último é bem importante), mas a próxima meta é fazer o Doom rodar no relógio.

 

+info

MyKronoz ZeTime, um smartwatch com ponteiros analógicos

by

 

O MyKronoz ZeTime pode passar desapercebido pela maioria que busca um smartwatch, por conta dos seus ponteiros analógicos reais. Mas a presença desses ponteiros o torna uma proposta singular.

O relógio aposta em um sistema proprietário no lugar do Android Wear, e isso pode explicar o seu elevado preço de US$ 199.

De qualquer forma, ele conta com todo tipo de sensores presentes em um bom smartwatch, indo de tracking de movimento e atividades até um sensor de frequência cardíaca. Além disso, fique sabendo que ele ainda pode exibir as horas por mais 30 dias, mesmo que a parte de smartwatch fique sem bateria para alimentar sua tela.

De fato, é um conceito bem diferente. Só conferindo na prática para ver se ele agrada.

Mas para quem quer ter mais um relógio do que um relógio inteligente, ele é bem vindo.

DOT, o primeiro smartwatch em braile

by

 

O DOT pode ter encontrado um nicho no mercado de smartwatches muito interessante, por conta de ser o primeiro voltado para os deficientes visuais, informando os seus dados em braile.

Seu design sóbrio e bonito esconde um dispositivo que mostra as horas em braile, em uma série de pontos que aparecem na tela no momento correto. Desse modo, os deficientes visuais ficam sabendo a hora exata apenas tocando na esfera do relógio.

Uma ideia simplesmente fantástica!

 

 

O mecanismo foi elaborado por uma empresa sul-coreana que deve enviar no mês de março as primeiras 140 mil unidades do DOT vendidas durante o crowdfunding.

O preço final do produto é de 320 euros, menos que custaria hoje um smartwatch mediano, e nada desproporcional se consideramos o fator inovação.

Além de ser mais uma alternativa para os deficientes visuais.

 

MIT cria aplicativo para smartwatch que reconhece emoções

by

MIT

 

Dois pesquisadores do MIT desenvolveram um algoritmo que reconhece emoções ao analisar a fala de uma pessoa, e o integraram em um aplicativo para smartwatch.

O app analisa blocos completos de cinco segundos de conversa, monitorando constantemente o ânimo da pessoa durante essa conversa.

É uma conquista muito importante, pois não só identifica o ânimo geral por um período prolongado de tempo, mas também permite reconhecer variações em períodos curtos e momentos específicos, estabelecendo padrões e medições mais precisas.

A solução pode ser muito importante para análises clínicas, identificando possíveis casos de depressão e outros problemas psicológicos da pessoa.

Os primeiros testes foram feitos com uma Samsung Smartband com Tizen, o único gadget atual com ecossistema aberto que permite a integração do algoritmo.

Os resultados iniciais foram positivos, mas isso não quer dizer que veremos um produto final com este recurso em breve. A pesquisa está nos seus estágios iniciais.

 

 

 

Via MIT

Novo smartwatch da HTC aparece em imagens vazadas

by

 

Um vazamento publicou uma série de imagens do futuro smartwatch da HTC.

Não foram publicadas maiores informações sobre o produto além das imagens, mas rumores indicam que ele chegaria sobre a marca Under Armour, contando com uma tela com resolução de 360 x 360 pixels e Android 1.3 como sistema operacional.

Seu processador deveria ser um Snapdragon, mas sem detalhes sobre o modelo em específico. O normal seria que a HTC optasse por um modelo com melhor relação custo-benefício, escolhendo assim um Snapdragon Wear 1100, com CPU mono-núcleo Cortex A7 a 1.2 GHz, GPU para renderizar interfaces 2D simples e modem 4G Cat 1.

 

 

Tal processador não se compara ao de outros chips multi-núcleo e gráficos dedicados, mas em compensação deve oferecer uma maior autonomia de bateria, algo fundamental para qualquer smartwatch.

Por fim, na parte traseira, o smartwatch da HTC conta com um sensor de ritmo cardíaco e um conector de recarga com quatro pinos.

 

 

Não há informações sobre preços, mas deve ser apresentado em março, durante a MWC 2017.

 

Via NextPowerUP!

Novo wearable fitness da Polar é uma camiseta

by

polar

 

A Polar decidiu sair da mesmice no segmento wearable, e apresentou a Polar Team Pro Shirt, uma camiseta inteligente que mede sua pulsação, dispensando o uso da cinta no peito.

A camiseta possui sensores de tela que, ao entrar em contato com a pele, começam a monitorizar o pulso. A camiseta conta também com um pequeno bolso que recebe o componente eletrônico que alimenta o dispositivo, monitorizando dados como velocidade, distância percorrida e aceleração.

O produto pode chegar às lojas em março, e seu preço não foi revelado.

A camiseta pode ser emparelhada com os relógios da Polar, e é compatível com o serviço Polar Flow.

Se não for tão cara, é a substituta perfeita das cintas que os esportistas usam no peito.