Category Archives: Especial

Series finale de The Sopranos: dez anos depois

by

the sopranos

 

Um marco na televisão. Uma das melhores séries de todos os tempos. Vários são os adjetivos para definir The Sopranos (HBO).

A série que basicamente definiu para o mundo o slogan “It’s Not TV, It’s HBO”. Depois dessa série, nós aprendemos a efetivamente a amar esse canal, que não mais se limitou a exibir os grandes sucessos do cinema antes da TV aberta (ou um ano depois que os filmes foram exibidos nos cinemas), apostando pesado nas produções originais, e se tornando uma força no mundo do entretenimento.

The Sopranos entregou ao longo de seis temporadas uma excelência de roteiro, em uma trama envolvente, com personagens com uma elevada complexidade psicológica. Principalmente no caso de Tony Soprano, que é, sem sombra de dúvidas, um dos personagens mais interessantes da história da televisão.

Antes de Jack Bauer e Walter White, era Tony Soprano que mostrava ao mundo a perfeita definição de anti-herói. O protagonista que nós sempre vamos torcer e admirar, mesmo quando esse protagonista tomava decisões moralmente questionáveis.

Aliás, não posso me esquecer da importância das mulheres em The Sopranos. Uma psicóloga mentalmente forte, que dobrava Tony de forma espetacular. E Carmela Soprano, uma matriarca que não apenas era a base de sustentação de uma família que tentava ser normal, com problemas normais, mesmo que nas aparências. Ela era o freio moral de Tony, aquela que o trazia para a razão dos fatos, desviando o marido da impulsividade das atitudes.

Dez anos se passaram, e a TV como um todo vê hoje como aquele corte de cena é importante para a sua história. A tela preta mais famosa da televisão foi o desfecho perfeito para uma série que encerrou como a própria vida se apresenta: sem respostas, imprevisível e surpreendente.

Ah, apenas para registro: eu sei que o series finale de The Sopranos foi exibido nos Estados Unidos em 10 de junho de 2007. 😉

 

 

The Walking Dead: vocês aceitam assim há tempos, logo, parem de reclamar!

by

The Walking Dead

 

Fãs de The Walking Dead (AMC), estão vendo essas pessoas ajoelhadas diante do Negan? Pois é, esses são vocês diante de The Walking Dead.

Fracos e impotentes, diante de mais uma temporada que prometeu e não cumpriu. Ou que saiu do nada para lugar nenhum.

E o que é mais interessante, na minha opinião, é que vocês nem o direito de reclamar possuem mais!

 

Eu abandonei The Walking Dead no final da quarta temporada, depois daquela palhaçada que foi o arco do Governador. Mas o que me causa surpresa não são as pessoas seguirem com a série (acho que a elevada audiência é proposta… ou pela curiosidade mórbida), mas sim em ver que a trama continua com a mesma tática de não entregar aquilo que promete. Um grande ápice, uma conclusão de arco consistente, uma mudança de rumos que faça com que a trama siga adiante.

Eu escrevi a algum tempo que The Walking Dead virou a série “correndo atrás do próprio rabo”. Começa com um primeiro episódio cheio de acontecimentos bombásticos, segue em uma temporada onde nada acontece feijoada, e tem um final de primeira metade de temporada que deixa vários ganchos para a segunda metade… que é morna, até um final de explodir cabeças.

Mas dessa vez, pelo o que eu li, nem o final nesse caso foi bombástico. Muita gente esperava o fim do arco do Negan, e isso não aconteceu. Vão arrastar a história mais um pouco, quando poderiam aproveitar mais o que os quadrinhos de Robert Kirkman oferece para desenvolver tramas melhores.

 

 

Está vendo o caixão acima? É a audiência de The Walking Dead desistindo da série.

A audiência do megahit da AMC caiu nos últimos dois anos, com o seu ápice na quinta temporada. Justamente aquela que eu nem quis ver porque na temporada anterior eu já sacava que esse negócio ia ser uma zona da pasmaceira sem limites.

Coincidência? Eu estou duvidando.

Deixemos de lado o fato da concorrência ser cada vez maior, o que nunca foi um problema para a série, que tinha mais audiência que qualquer coisa que passava na TV aberta, incluindo o futebol americano em algumas vezes.

O êxodo de pessoas que deixam de ser otários aumenta a cada temporada, e um dos motivos é justamente essa fórmula batida e irregular de contar uma história. Um formato que já está desgastado junto à audiência, que simplesmente se cansou. E desistiu.

 

Eu até entendo que quem ficou sete anos assistindo The Walking Dead dificilmente vai largar o osso agora, porque quer ver até o final. Por outro lado, essa naba está ficando podre há dois anos, e ninguém percebeu isso.

Agora, só resta reclamar… e este é um direito que o fã que seguiu até aqui não possui!

Não tem esse direito porque ajudou a entregar uma audiência estrondosa para a AMC, que não mudou a sua forma de contar a história porque sabia que os otários a audiência fiel voltaria sempre. Não importa o quão ruim fossem as soluções apresentadas.

Ou seja, a essa altura do campeonato, os fãs que ficaram tem duas alternativas: ou ficarem quietos, ou abandonarem a série.

Até porque falar, reclamar e protestar não adianta mais. A AMC não ouve mais vocês.